FANDOM


Personagens

Jordan, Sean e Dayvision

Sinopse: Jordan ressuscita, e recebe uma missão, selar o poder dos três. Ao descobrir sua nova vida, se depara com coisas que nunca imaginou existir. Além das batalhas que irá enfrentar, Jordan descobre ter um irmão gêmeo, perdido no mundo e com a ajuda de seu irmão Sean, eles buscam encontrar o irmão Dayvision.

Ano:

2006

CAPITULO UMEditar

Uma nova chance

Ele acordou pelado no meio da praça. O homem se viu deitado sobre a grama verde, rodeado de árvores. Suas lembranças estavam confusas, não se lembrava de nada, foi até um lago, aparentemente não ligando para sua falta de trajes. Fitando um pequeno laguinho, vislumbrou seu reflexo na água. Um homem alto, olhos azuis e cabelo meio aloirado. A pele branca foi o caractere mais marcante, o homem sabia que isso era uma coisa importante, mas não conseguia lembrar. Seguiu pela trilha de pedra, sentia o calor emanado da terra, o sol estava brilhando forte lá no alto, e ele podia sentir os olhares de todos sobre seu corpo branco e nu. Deixando os olhares opressores do parque, o homem seguiu por uma rua, passando por muitas lojas, que vendiam frutas, com mulheres gordas e coradas, que cochichavam sobre a cena.

Quando passou em frente a um beco, uma mão pegou seu braço, e o puxou para lá. Instintivamente, o homem levou a perna ao alto, tentando frustradamente chutar a figura que estava em sua frente: Uma linda mulher de cabelos loiros.

- Olá, sou Elijah, sou sua whitelighter.

- Minha o que? – arregalou os olhos o homem nu

- Sua guia, todo bruxo tem um, é como um anjo da guarda, saca?

- Bruxo!? Anjo!? Tu é doida menina?

- Ai ai, o Elyon adora zoa comigo, ele te tiro sua memória? Tsc.

- De fato, minha jovem, eu não me lembro de nada.

- Deixou de ser vampiro, mas não perdeu a pose, hehehe

A garota riu, ela aparentava ter pouco mais de vinte anos, já o homem nu, aparentava cerca de vinte e cinco.

- Me fale de mim, se é que posso confiar em você.

- Você era um bruxo mal, que fez a burrice de trazer o pior dos vampiros de volta a vida, daí você virou um deles, mas no final, se arrependeu, prendendo ele no sono eterno, mas morrendo no processo. Seu nome? Jordan Halliwell Draco. Jordan ficou perplexo, esfregou os olhos, e pediu uma prova. A menina foi envolta em luz e desapareceu, voltando segundos depois com uma muda de roupas.

- Pegue, vista-se.

- Como fez isso?

- Orbitei, é como teleportar

A garota sorriu e entregou as roupas para ele, que se vestiu, fitando ela, impressionado.

Já vestido, ele andava do lado de Elijah, que explicava tudo à ele, o que se passara ao longo dos dez anos, explicou que Jordan nasceu em 1970 e que agora, em 2006, teria 36 anos, mas por ter ficado em forma de vampiro ao longo dos dez anos, aparentava mais jovem. Elijah explicou que ele ressuscito com um único propósito, que era, descobrir os poderes da verdadeira magia, os poderes de um bruxo e que para isso, ele teria de encontrar suas primas, a tanto tempo esquecidas por ele e sua mãe. As irmãos Halliwell. Sua guardiã sumiu na luz, deixando Jordan apenas com um papel, escrito um endereço. Confuso, ele saiu perdido, pelas ruas movimentadas de São Francisco. Chegando a um bairro antigo, com muitas mansões, o jovem homem olhou para a grande casa vermelha, viu o número, certificou-se do local, era a hora de bater na porta.

Jordan mantinha a pele pálida de outrora, cabelos loiros, um brilho a mais no olhar. Estava sozinho, deixara filhos, pais e memórias em outro país. Imortalizado pela antiga maldição, ainda tinha sua aparência jovem. Atravessando a rua, o homem de trajes contemporâneos, camiseta branca de manga longa, calça jeans e tênis preto pararam em frente à escada de acesso. Ficou fitando a entrada, parou, pensou, tomou coragem, e bateu. Uma bela mulher abriu a porta.

- Olá, posso ajudar?

- Olá prima Piper!

Tomada pelo susto, a bela mulher de cabelos longos e pretos, ficou fitando o jovem loiro e pálido. Moveu as mãos, e como por magia, paralisou o homem que se dizia primo.

- Ok, Prue, Pheebs, aqui, agora.

O homem ficou ali paralisado, duas mulheres muito bonitas entraram no hall da casa, uma vinda do segundo andar, descendo pelas escadas e outra vindo da sala de estar, a esquerda.

- O que foi Piper? – Disse Prue, a linda moça de cabelos pretos, não muito compridos, nem muito curtos – Ai meu Deus, outro demônio?

- Eu não sei, ele me chamou de prima, que coisa estranha.

- Vou toca-lo e tentar ter uma visão

Phoebe foi até o homem loiro, tocou sua mão, e numa súbita expressão de susto, visualizou o passado do garoto, vendo uma cena de quando o garoto era pequeno, brincando com os irmãos.

- Ow, bem, ele não parece do tipo warlock, descongele e vamos perguntar. Piper mexeu a mão e o homem voltou a se movimentar

- De onde vocês vieram – Jordan arregalou os olhos

- Quem é você?

- Sou primo de vocês, minha mãe, Fernanda, era irmã da mãe de vocês, Patrícia certo?

- Sim, sim, hum, por que não sabemos de você?

- Minha mãe largou a família para viver na Inglaterra, onde nasceu eu e mais dois irmãos. Somos como vocês três. Jordan sorriu, olhando suas primas, que estranhavam os acontecimentos, as informações de seu passado, dadas por Elijah, era algo muito útil.

- Ah, certo, entre, vamos conversar. O homem sentou-se no sofá, Piper foi buscar um café para ele, enquanto Prue sentou ao seu lado, tentando extrair o máximo possível.

- Bem, conte algo de você, como nos encontrou?

- Eu tive uma ajuda, uma longa história, mas, eu estava sem rumo na vida, e alguém me falou de vocês, e também eu comecei a desenvolver certos dons.

- Dons? – Prue ficou meio nervosa e olhou para Phoebe. – Como assim?

- Sou um bruxo, e não escondo. Vocês também são certo?

- Ah, sim, somos.

- Desde que tinha 17 anos, tenho demonstrado certo dom, tele cinese, eu movo objetos com a mente, mas ela é muito fraca, algo bloqueia meus poderes.

- Podemos ajudar, acredite.

- Ótimo – O jovem sorriu – Como?

- Temos um livro, o Livro das Sombras, ele é herdado de Melinda Warren e nele há muitos feitiços, você deve ter um parecido, não?

- Não, eu até pouco tempo usava uma varinha – Jordan sorriu meio timidamente.

- Varinha? Um cetro?

- Um pedaço de pau mesmo – respondeu com vergonha

- Estranho, nós não precisamos, usamos nosso dom. Piper chegou com o café, o jovem feliz por estar em família tomou alegre. Phoebe pôs a mão sobre o ombro do primo, uma atitude gentil e acolhedora. Mas neste momento, ela teve uma visão. O primo sendo perseguido por uma criatura asquerosa.

- Ou, ou ou! Jordan, cuidado, eu tive uma premonição, um mostro, com presas e sanguinário!

- Err...eu era o mostro ou ele me perseguida?

- Perseguia, por quê? – indagou Pheebs.

- Nada não – riu o homem

- Precisamos nos precaver, vou falar com o Leo – Piper levantou o braço, e saiu andando da sala.

Assustado, já que não lembrava de quase nada do passado, e muito menos como se defender, o homem subiu para o quarto que as primas haviam a recém preparado. Ele sentou na cama, nervoso, um mostro? Aquele vil mostro seguira-o de Londres até São Francisco? Jordan sentia que nunca iria conseguir se livrar de seu trágico passado. Prue se reuniu com as irmãs, achara o primo estranho, ele escondia algo e elas temiam que pudessem prejudicá-las, ainda o fato de que bruxos bons não congelavam, e Jordan havia sido paralisado. Phoebe desceu, viera do sótão, local onde guardavam o livro das sombras, ela o trazia nas mãos.

- Vamos chamá-lo? Fazer o feitiço?

- Sim, talvez depois ele não congele mais – argumentou Piper. Jordan voltou ao recinto, elas abriram o livro em uma página e mandaram o primo ler, ele ficou a principio temeroso, e desconfiado, mas enfim, recitou o encantamento:

Ouça agora as palavras deste Bruxo Os segredos que nós escondemos à noite, São invocados os Deuses mais velhos aqui O grande Poder da Magia é procurado Por esta noite e por esta hora, Eu chamo o Poder Antigo Traga Seu Poder a mim Nós queremos o poder, dai-nos o poder.

O livro caiu das mãos de Jordan, e começou a folhar, um vento soprou pela casa, as três irmãs se olharam, e se abraçaram, uma luz se desprendeu do teto sobre o jovem. Ele olhou fixo para o abajur, pressionou os olhos, e o objeto voou longe.

- Funcionou! Eu posso controlar!

O homem era só felicidade, as irmãs se entreolharam felizes, podiam sentir que ele não era de todo mal. Um ruído fez-se ouvido, uma pancada na porta. Todos se entreolharam, Piper foi até a porta, abriu, e em seguida voou contra a parede. Prue virou-se rápido para a porta, o que aparentava um aristocrata português, jovem de pele pálida entrou pelo hall. Em seus olhos podia-se sentir a maldade, eles brilharam rubro:

- Jordan Jordan Jordan, achou que poderia fugir de seus companheiros da noite?

- Vá embora!

- Espera você o conhece? – Perguntou Phoebe.

- É uma longa história – sorriu constrangido o jovem primo.

Inverno, o vampiro português, invadiu a casa, falando um inglês impecável, andou até Jordan, seus olhos brilhavam vermelho, e podia notar-se uma protuberância nos caninos. O Vampiro ergueu a mão, mas Jordan pressionou os olhos, fazendo o mostro voar contra o velho relógio da família.

- Pois é Guilherme, aprendi novos truques – Jordan deu um olhar orgulhoso.

- Mesmo assim sou mais forte!

O vampiro usou de sua super-velocidade, indo em direção ao perseguido, mas Piper moveu suas mãos e paralisou as moléculas, algo semelhante a congelar a criatura. Prue, com um movimento de braço invocou seus poderes tele cinético e jogou o vampiro para fora de casa, pela porta. O vampiro se levantou, regenerou dos danos e com um frio olhar disse:

- Estarei preparado da próxima, malditos bruxos.

Jordan sentou-se no sofá, as primas sentaram-se de frente para ele, com um olhar sério o intimaram a contar. Ele revelou que nada lembrava do passado, apenas que fora um vampiro, morrera e ressuscitara, e que uma tal Elijah se dizia sua withe-ligther, e que essas criaturas da noite, os vampiros, queriam vingança. Phoebe pegou nas mãos do apático primo, passou-lhe um olhar amigo, e tornou a olhar para as irmãs:

- Nós entendemos, seja bem vindo à família. Todas abraçaram Jordan, comemorando a chegada do novo integrante da família Halliwell.


Capitulo DoisEditar

Em breve...

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória