FANDOM


Viktor Iranović Cartwright (conhecido como Vitin), Zagreb — Croácia (30 de março de 1970) foi um auror, agente de paz da ONU e quadribolista que atuou como goleiro e artilheiro pelas Seleção Sueca, Francesa, Australiana e Finlandesa de quadribol e pelo clube AKS.

Vida PessoalEditar

Filho de Peter Cartwright e Katrinna Iranovichk, Viktor nasceu em Zagreb, sua mãe supostamente morrera cedo e seu pai o abandonara. De um lado pra outro ficou, morando um período da França até que um dia foi adotado pelos Dvorak. Vitin como era conhecido estudou na Scri Imperius se formando pela casa Pristis. Se tornou Auror logo após deixar a escola. Jogou pela Seleção Francesa quando reencontrou um velho amigo de tempos de escola (Kim Kallstrom)do qual o mesmo o chamou pra jogar pela Suécia no Quadribol. Fundou a Seleção Australiana de Quadribol . Vitin é um bruxo que ajudou muito no Ministério da Magia do Reino Unido lutando para derrubar o terrivel Victor Tshuider. Ele foi um renomado Auror. Já foi casado duas vezes. Com Wenny La Ferè, onde teve uma filha, Brooke Cartwright e atualmente é casado com Ton Ton Danvers, da qual tem um casal de filhos Miles Iranovichk e Anne Iranovichk.

PessoalEditar

Idade: 40
Data de Nascimento: 30 de Março de 1970
Local de Nascimento: Zagreb, Croácia
Nacionalidade: Croata e Sueca

Carreira QuadribolEditar

Início na FrançaEditar

Na verdade, Vitor fez só um jogo pela Seleção Francesa de Quadribol, da qual venceu a Seleção Inglesa de Quadribol na estréia. Em seu primeiro jogo, sem ter uma noção de quadribol, fez quatro gols na melhor defesa da competição. É notório que acabou estreiando no mesmo jogo em que Felipe Schwärten, seu antigo amigo Pristino da Sciri Imperius.

Arrancada na Liga: Suécia, a melhor seleção do mundo! Editar

Após a vitória sobre a Seleção Inglesa de Quadribol, Vitor foi chamado para substituir Norvel Grunnion em uma partida pela Seleção Sueca de Quadribol. Assumiu então a camisa 14 da equipe Falcão Azul e jogou como batedor e goleiro pela competição, substituindo Norvel Grunnion e Killua Zaoldyeck em suas partidas. Era o primeiro reserva de qualquer posição no time, o quebra-galho. E em sua primeira competição, faturou o primeiro título da carreira e de quebra levou como Jogador-Revelação.

Os Auges e as Recaídas: diversas ídas e vindas e o fim do relacionamento com a Suécia Editar

Com o fim da II Liga Internacional de Quadribol e a saída de Killua Zaoldyeck da Suécia, Vitor estabilizou-se como titular na posição de goleiro. Fez algumas partidas, e consolidou ao fim do ano de 2007 a marca de 5 jogos sem tomar gols na vitória sobre 210 a 000 sobre a SIIQ na Final da Copa dos Campeões. Era seu melhor momento, até que veio a Copa Mundial de Quadribol de 2008. Queria muito vencer a competição, mas a derrota nas semi-finais fez com que tivesse uma queda de rendimento. Seu relacionamento com treinador Kim Kallstrom não era dos melhores, e ficou um acordo que saísse da Suécia após o fim da LIQ daquele ano. A Suécia foi campeã, embora tivesse feito o pior campeonato da sua vida.

O recomeço. A CMQ faturada em uma nova casa: Finlândia. Editar

Após o fim da Liga Internacional, ficou um bom tempo parado reorganizando o time Finlandês. O ano de 2008 foi após da Liga Internacional todo deixado de lado. E a equipe que formou para a disputa da CMQ em 2009 foi campeã, desmbancando a Suécia nas semi finais de novo. Fechou a competição com cinco partidas e uma média de gols de 0,7 por jogo, uma marca pra qualquer goleiro até então.


De volta pra casa. De volta pra Suécia. Vitória no AKS. Editar

Após deixar de jogar a Liga Internacional daquele ano, jogou pela competição de Clubes pelo Athletic Klubba Stockholm. A AKS consagrou-se campeão após um escândalo envolvendo a equipe finlandêsa. Na final, o Real Madrid foi derrotado, e Vitor levou para casa seu quinto título mundial. Igualou-se em números à Kim Källström.

Copa Mundial de 2010. A CMQ pela Suécia. Objetivo alcançado e fim de carreira com incríveis 6 títulos. Editar

A CMQ já tinha sido vencida por Vitor, mas o gosto amargo da competição de 2008 ainda existia. Precisava vencer uma pela sua seleção de coração. E naquela competição, além de trazer o título, trouxe como melhor goleiro e artilheiro da competição. Objetivo alcançado, ali anunciou que não jogaria mais quadribol.

PrêmiosEditar

ColetivosEditar

Campeão da Liga Internacional de Quadribol 2007
Campeão da Copa dos Campeões 2007
3º Lugar na Copa Mundial de Quadribol 2008
Campeão da Liga Internacional de Quadribol 2008
Campeão da Copa Mundial de Quadribol 2009
3º Lugar na Copa dos Campeões 2009
Campeão da Supercopa de Clubes 2009
Campeão da Copa Mundial de Quadribol 2010

IndividuaisEditar

Jogador Revelação da Liga Internacional de Quadribol 2007
Melhor Goleiro da Copa dos Campeões 2007
Jogador Quebra-Galho 2007
Melhor Goleiro da Copa Mundial de Quadribol 2009
Melhor Goleiro da Supercopa de Clubes 2009
Goleiro do ano 2009
Melhor Goleiro da Copa Mundial de Quadribol 2010
Melhor Artilheiro da Copa Mundial de Quadribol 2010
Jogador Quebra-Galho da Copa Mundial de Quadribol 2010

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória